FANDOM


Acabou a Água é o primeiro episódio da primeira temporada de D.P.A.

EnredoEditar

O episodio começa com Tom, Mila e Capim brincando com pistolas d'água na portariaSeverino briga com eles por estar sujando a portaria e Tom puxa Severino para brincadeira e Mila acerta acidentalmente a dona Leocádia com as pistolas d'água e dá uma bronca nos meninos e no Severino, confisca as pistolas d'água e diz que só vai ligar as torneiras do Prédio um vez por semana.

Tom, Mila e Capim se reúnem no clubinho secreto e reclamam pela dona Leocádia ter confiscado as pistolas d'água e começam a planejar uma forma de recuperá-las.

Severino coloca uma placa com a nova regra da Leocádia de não tomar banho e o Carlos Eduardo começa a reclamar dizendo que a sindica está ficando maluca e Rafaela diz para ele relaxar e ele se estressa.

Os detetives esperam a dona Leocádia sair de sua casa e depois entram na mesma e começam a procurar as pistolas d'água. Enquanto procuram as pistolas, Mila quase derruba um pote em cima da geladeira e Tom briga com ela. Mila e Tom começam a brigar pela Mila ter acusado o Tom de cuspir nela e o Capim ameniza a briga dos dois e descobre a goteira na casa de Dona Leocádia que estava molhando a Mila. Capim decide concertar os canos para parar a goteira, mas só pioram o caso. Neste momento, dona Leocádia entra em sua casa e briga com os garotos e os expulsa. 

Tom, Mila e Capim voltam clubinho secretoMila começa a sentir calor e abre a torneira do clubinho e sai uma folha da torneira, o que lembra Tom que tinha algumas folhas na pia do seu banheiro quando estava escovando seus dentes e Capim a torneira do clubinho, os detetives lembram que tem plantas perto da caixa d'água e decidem investigar lá.

Enquanto isso a dona Leocádia reclama da goteira enquanto Carlos Eduardo tenta parar a goteira.

Na caixa d'água, os detetives viram a tampa quebrada e decidiram retirá-la. Mila encontra alguma dentro da caixa d'água, mas acaba caindo e decide investigar "à fundo" o mistério e Capim lha dá um par de óculos de natação.

Na casa de Dona LeocádiaCarlos Eduardo pede algo para ajudar a remendar o cano da dona Leocádia e Rafaela pega uma maleta de primeiros socorros e sugere gaze, esparadrapo e um aparelho ortopédico e Carlos Eduardo diz que não se remenda canos com estas coisas e dona Leocádia se irrita dizendo para resolverem logo isso e Carlos Eduardo remenda o cano com o gaze. 

Na caixa d'água, Mila encontra um monte de folhas entupindo o cano e o Tom dá uma escova de dentes à Mila pra ela "catucar" o cano. Na casa de Dona LeocádiaCarlos Eduardo acha que consegue remendar o cano de Leocádia que se sente mais segura em fechar seu guarda-chuva até que o gaze rompe pelo excesso de água e molha a dona Leocádia. Um tempo mais tarde, na portaria, a Mila ficou doente por nadar na caixa d'água e Carlos Eduardo deu uma bronca nela por se arriscar deste jeito e Rafaela lhe oferece um xarope de alho, brócolis, mel e limão pra Mila melhorar do resfriado, mas Carlos Eduardo negou por só curar a filha com remédios de verdade. Tom, Mila e Capim foram para a casa de Dona Leocádia para exigir suas pistolas d'água de volta e ela fez alguma espécie de magia para transformar a água em ácido e bebe uma gota de seu ingrediente secreto e dá uma risada maligna. Sai de sua casa e dá um tiro no teto para mostra o que fez com a água das pistolas e para assustar os detetives

EstreiasEditar

PersonagensEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.